Introdução ao personalismo

Introdução ao personalismo

R$ 36,00
Quantidade
Consulte frete e prazo de entrega

Não sabe o CEP?

descrição

Em “Introdução ao Personalismo”, o filósofo espanhol Juan Manuel Burgos, presidente da Asociación Española de Personalismo, parte das origens do Personalismo e sintetiza o pensamento de seus principais filósofos, oferecendo assim uma clara e otimista proposta personalista para os problemas do século XXI.

O que é o Personalismo?

O Personalismo é uma corrente filosófica que nasceu no século XX, no período entre guerras, com o objetivo de oferecer uma alternativa a duas concepções dominantes da época: o individualismo e o coletivismo. O elemento central dessa filosofia é o conceito de “pessoa”, sobre o qual pode ser construída uma antropologia que abarque todas as dimensões do homem. Nomes como Emmanuel Mounier, Jacques Maritain, Romano Guardini, Max Scheler, Edith Stein, Dietrich von Hildebrand, Karol Wojtyla, e muitos outros são a ela associados.

Onde encontro outras obras sobre Personalismo?

A Editora Cultor de Livros está trabalhando no Brasil para difundir o Personalismo e as correntes de pensamento dele derivadas, a fim de contribuir para a formação filosófica do país com boas obras, em especial no que se refere à dignidade da pessoa humana e aos direitos fundamentais do ser humano.
É possível encontrar, traduzidas para o português, importantes obras do filósofo francês Jacques Maritain e de Karol Wojytla (São João Paulo II). Destacam-se os livros Amor e responsabilidade (Karol Wojtyla), sobre a sexualidade e o amor humano, e o Humanismo Integral (Jacques Maritain), que, com inspiração tomista, trata das relações entre a fé pessoal e a vida social, entre o cristianismo e o mundo moderno em seu conjunto.

ficha técnica

ISBN: 9788556381378
Páginas: 256
Formato: 14 x 21 cm
Peso: 0,28 kg
Acabamento: Brochura
Idioma: Português

aspas

lubac
"Nessa época de crise das ideologias, da proibição pós-moderna dos grandes escritos e de um meio social tão rico de informação como carente de referências, a necessidade de contar com uma antropologia que proporcione uma visão do homem integral, harmônica e profunda se faz cada vez mais urgente. E o personalismo parece estar em condições de oferecer essa visão tão necessária.” Juan Manuel Burgos